06 fevereiro 2014

4

Câncer de pele em Cães e Gatos

Olá Gateiras e (os )
Está muito quente não é mesmo ?  o calor está insuportável , por isso temos o cuidado de nos previnir, e esse cuidado também devemos ter com nossos animais.

Segundo a Dra. Renata Afonso Sobral, veterinária do Provet especializada em oncologia, ao notar que o gato tem alguma ferida diferente de um arranhão, o melhor a fazer é leva-lo logo para uma consulta. “Mais rápido e fácil será o controle ou mesmo a cura da doença quanto antes ela for diagnosticada.”
As feridas geralmente aparecem no nariz, nas pálpebras e pontas das orelhas,. “Estes são locais com poucos pêlos, ou seja, estão sob menos proteção”, explica a Dra. Renata.

Gatos brancos ou de pelagem clara estão mais sujeitos a desenvolver câncer de pele. “Sem dúvida os gatos brancos ou de pouca pigmentação são os mais acometidos por esta doença. A pigmentação (melanina) da pele confere fotoproteção,” conta . 
É importante que donos de gatos brancos ou com partes claras fiquem atentos a qualquer sinal e tomem alguns cuidados preventivos. 
Gatos claros não devem ficar expostos ao sol entre às 10h e às 16h. 
E o uso de filtro solar ajuda? A Dra. Renata diz que sim, “desde que seja com fator acima de 25. Mas como o gato tem como hábito a auto-higiene diária e freqüente, o protetor vai embora após um bom banho de língua.”
Gato com orelhas removidas devido a um câncer de pele, ainda assim se expondo ao sol...proteja seu animal!
Todos os cânceres iniciam-se por uma alteração genética. Os raios ultravioletas (UVA e UVB) emitidos pela radiação solar têm a capacidade de promover alterações na molécula de DNA das células da camada mais superficial da pele. 
“Estas alterações podem evoluir para mutações do DNA e a partir daí o câncer pode aparecer. A ação mutagênica dos raios solares é cumulativa, ou seja, quanto mais o animal ficar exposto ao sol maior a possibilidade de ele desenvolver a doença”, relata.

(Fonte:http://adoteumgatinho.uol.com.br/materias/cancerdepele.htm)

Câncer de Pele em cães e gatos

Por Médico veterinário Luciano Marra, especialista em dermatologia

Numa época em que todos fazem questão de usar protetor solar para prevenir envelhecimento precoce e, principalmente, câncer, os bichinhos de estimação também não devem ficar fora dessa. Câncer de pele é muito frequente em cães e gatos, e a prevenção é fundamental para garantir a saúde e a longevidade dos animais.

Animais com maior propensão
Assim como os humanos, geralmente são os bichos de pelagem branca os mais propícios a desenvolverem esse tipo de doença. Boxer, Dogo Argentino, Pit Bull e Bull Terrier são as raças com maiores tendências ao câncer de pele. Isso não quer dizer que as outras raças e cores não precisam se preocupar. Independente das características físicas, o protetor solar animal deve ser usado sempre.

Prevenção
Apenas uma marca fabrica o filtro solar veterinário: a Pet Society. É recomendável o uso diário do FP 30. Regiões com menos pelos, como borda da orelha, nariz, abdome, axilas, face medial dos membros (a parte de “dentro” dos braços e pernas), bolsa escrotal e vulva, merecem maior atenção. Outra dica essencial é evitar o sol naqueles períodos de maior intensidade do dia – entre 10 horas e 16 horas.

Assista AQUI o vídeo com a demonstração de como passar o filtro solar no seu pet.



Sintomas a observar
Para identificar se seu bichinho está desenvolvendo um câncer de pele, o médico veterinário especialista em dermatologia Luciano Marra, pertencente à equipe do HV/UFG, conta que “pele vermelha com escamas, aparecimento de nódulos avermelhados que podem sangrar, espessamento da pele e lesões em áreas não pigmentadas são sintomas da doença”. Além disso, “o animal lambe os nódulos, lambe o tempo todo”, diz o especialista.

Em geral, começa como uma pequena marca vermelha ou mancha na pele e podem ficar assim por anos e, de repente ampliar e começar a sangrar (fonte:http://goo.gl/31GW8B)
Existem três tipos de tumor: 
  • O carcinoma, tumor epitelial maligno, é o mais comum. 
  • O melanoma também é maligno, mas de origem do melanócito. 
  • Já o hemangioma é benigno, originário dos vasos sanguíneos.
câncer de pele negligenciado  (fonte:http://goo.gl/31GW8B)
Tratamentos

O tratamento é feito com cirurgia normal ou por criocirurgia, em que o tumor é congelado. Muitas vezes, a quimioterapia é usada para complementar o procedimento, dando ao animalzinho mais chances de cura.
Amputação de orelha num gato com câncer de pele,necessária para salvar sua vida
(fonte:http://goo.gl/31GW8B)
Além do câncer, há várias outras doenças de pele, como sarna, micoses, dermatites bacterianas, alérgicas ou endócrinas. É preciso que o dono sempre fique bem atento ao comportamento do bichinho. Se notar qualquer alteração, procure um especialista o mais rápido possível. “Deixar para depois” pode, no fim das contas, prejudicar muito o animal. a algum

Fonte : HV/UFG
            http://dicaspeludas.blogspot.com.br/

 Há algum tempo atrás eu publiquei aqui no blog como os cuidados que devemos ter com nossos animais no verão, vale a pena relembrar http://patricia-meusgatosminhavida.blogspot.com.br/2013/01/saiba-que-cuidados-ter-com-animais_4.html

Espero que tenham gostado do post !

27 janeiro 2014

10

Nina brincando dentro da gaveta


De todos os meus gatos a nina é a mais brincalhona
Deem uma olhada no vídeo a baixo, a Nina adora brincar em caixas, em gavetas a maior diversão dela é se esconder, amo de mais essa vesguinha mais fofa !

video

1

Borys com um tucho de pelo na cabeça rsrs



Olá Gateiras (os)
Esse do vídeo a baixo é o Borys, deem uma olhada na cabeça dele, o tamanho do tucho de pelos rsrsrs

video

Ele é muito fofo não é mesmo ???

04 janeiro 2014

8

Gato Sphinx

Gato Sphinx


Olá Gateiras e (os) hoje estou aqui pra falar sobre uma raça de gato, o Sphinx  mais conhecido como o Gato sem pelo .

Eu sou apaixonada por essa raça, eu queria muito ter um, mas essa raça de gato é muito cara, eu estava pesquisando e um filhote custa em média de 3,000 a 3,500 reais, meio puxado não é mesmo....

Pra você que também gosta dessa raça de gato, segue um testo que conta um pouquinho desse belo Gato !

Descendentes de gatos de pêlo curto sem pedigree - ou seja, dos famosos vira-latas, os sphynx são gatos muito curiosos pelas características que exibem. Muito semelhantes aos gatos pelados mexicanos (raça atualmente extinta), diferenciam-se desses "primos" por não apresentarem crescimento de pêlos no inverno e, geralmente, pela ausência de bigodes.
Ao contrário do que se verifica com a maioria dos gatos, os representantes desta raça não possuem o faro muito apurado. Em compensação, a sua visão é extremamente privilegiada. Além de serem dotados de excelente visão noturna, como todos os felídeos, os olhos dos sphynx são implantados para trás, permitindo-lhes um campo de visão mais amplo.
Alguns estudiosos não admitem o reconhecimento da raça, porque consideram ser a ausência de pelagem uma característica recessiva, tratando-se de uma anomalia e não de uma mutação. No entanto, o surgimento de gerações peladas é comum não apenas em gatos, mas também em ratos e camundongos e, desde a descrição do primeiro sphynx, em 1966, gerações sucessivas vêm apresentando características idênticas às da matriz, o que constitui um argumento favorável aos criadores da, raça.
Ao nascerem, apresentam uma camada de pêlos finos, curtos e esparsos, principalmente na cabeça, que têm a aparência de veludo. Essa pelagem cai antes que os animais atinjam seis meses de idade.
De acordo com o padrão oficial, os sphynx têm orelhas triangulares, largas na base e com ponta arredondada, focinho chato e fino, pernas e patas fortes com pêlos na parte traseira e, quando em marcha, não mostram rugas no corpo. As marcas no peito são uma "impressão digital": cada gato exibe marcação diferente. São três as variedades:
• nos animais brancos - na verdade, cor de creme a cor deve ser uniforme, ligeiramente mais clara no ventre e na parte interna das patas, só sendo admitidas manchas brancas no umbigo e mamilos e um tom levemente rosado no pescoço. A cauda termina em ponta, coberta por poucos pêlos;
• os gatos marrom e branco apresentam olhos um pouco esverdeados e a "capa" que recobre a cabeça, o dorso e as partes externas pode apresentar falhas, mostrando listras brancas irregulares nas patas;
• os gatos preto e branco apresentam "cauda de leão": na extremidade, são dotados de urna camada de pêlos relativamente mais compridos, formando um pompom alongado.
Nos gatos coloridos, os dedos são sempre despigmentados, exibindo claro contraste com o restante das patas.
Os sphynx são muito apegados aos donos, demonstrando ciúme na presença de estranhos. Exigem companhia constante e são muito ativos. O ideal é manter mais de um animal, sendo que dois machos convivem melhor do que um casal ou duas fêmeas (que costumam competir por territórios).
Também é comum que se apossem de determinados objetos, como almofadas, poltronas, etc. Por isso, é conveniente ensiná-los desde filhotes os locais em que devem comer e dormir, as áreas da casa em que podem transitar o os objetos com que podem brincar, para evitar as "apropriações indébitas".
Os sphynx são extremamente prolíferos, gerando ninhadas de oito a dez filho- tes. As fêmeas jovens podem ter até três crias no mesmo ano. Aparentemente, o cio induzido (quando uma gata entra no cio, estimula o cio em outras fêmeas) é mais comum entre os sphinx do que nas demais raças.
A mãe cuida da ninhada até o desmame, quando é comum tentar expulsar os filhotes machos. Deve-se observar com cuidado a aproximação do pai, porque, algumas vezes, por ciúme, ele agride os recém-nascidos. Os gatinhos são muito curiosos, começando a explorar o ambiente já com sete dias de vida.

Fonte:  texto retirado da internet
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout: Meus Gatos minha vida | Todos os direitos reservados ©2014